Arquivo mensal: outubro 2015

Lado obscuro da solidariedade

É fácil ser solidário pelas redes sociais, difícil, porém, é saber se esta solidariedade é verdadeira. As pessoas estão praticamente tornando isso como um meio de ganhar dinheiro indevidamente, aproveitando do desespero e sofrimento de alguns, criam-se ONGs com a finalidade de prestar serviços à sociedade (auxiliar aqueles que precisam), quando na verdade é mais um meio de se beneficiar a si próprio.

Embora, o lado obscuro não é somente essas pessoas vans que se aproveitam pra ganhar algum benefício, tirar o dinheiro para o seu próprio eu, más pode ocasionar brigas, discussões, desavenças, rancores, etc.

Pessoas que por algum acaso, não conseguiu algo, ou por aquelas pessoas que por não ganhar um objeto, ou algo melhor, com uma aparência adequada, se sente excluído, e através disto torna a ficar rancoroso, acaba criando uma briga, que pode chegar até justiça.

Tipo de pessoas assim, por mais que precisam de alguma ajuda, não sabe ao certo, o quão trabalhoso é conseguir cidadãos com coração voltado a servir, ajudar, tanto com quantidades pequenas como grandes, o intuito é ajudar. Mas os necessitados também tem que colaborar conosco.

Lado Obscuro, não é somente ganhar dinheiro com aproveito dos outros, também é necessitados que não sabe compartilhar”.

Vejamos o exemplo:

As vitimas das chuvas no Rio de Janeiro, onde deslizamento de terra causou  cerca de 47 mortes soterrou mais de 200 corpos e deixou centenas de desabrigados, então o estado pronunciou através da mídia que iria disponibilizar uma espécie de aluguel social e quer esse aluguel seria para ajudar aquelas pessoas  que sobreviveram a essa tragédia. O valor estipulado pelo estado era de cerca de R$ 400,00 para um total de 6 mil famílias, esse valor nunca chegou,  para onde foi.

Dizem que a burocracia vem pra ajudar a desenvolver algum tipo de trabalho, porém e infelizmente isso acaba se tornando um meio de desviar verbas, as que serviriam para socorrer todos aqueles cidadãos que realmente precisam.

Anúncios

Solidariedade nas Redes Sociais

solidariedadeUm mundo em que vivemos, acontece diversas coisas, mas tendo um foco amplo, olharemos para um objetivo voltado a pessoas solidárias em redes sociais, em que fatos pressupostos são de extrema importância, onde há milhões de pessoas precisando de ajuda e não podem ser ouvidas, então chega a “solidariedade” de diversas maneiras, modos e meios. A solidariedade no meio da comunicação é rápido, porém nas redes sociais é muito mais rápido hoje em dia. Hoje tem muitos meios de se ajudar o próximo, e percebemos que existem pessoas sim, com corações dispostos a ajudar. Como o blog: O melhor do Marketing retrata: “É nas Redes Sociais que se encontram pequenos atos de empresas e pessoas que vêem na tecnologia e no relacionamento virtual a chance de ajudar as vítimas de tal tragédia. Sabemos, é claro, que o Marketing Digital traz benefícios à imagem das empresas, más, mais do que isso, é importante lembrar que, por trás de marcas e logotipos, existem pessoas, e que elas buscam estar engajadas de alguma forma a ações que estimulem a solidariedade. E para isso, recorrem à força das “Redes Sociais” em conectar pessoas, mostrando que a Internet pode sim ser usada para mobilização social”. De fato, existem pessoas dispostas a ajudar, a rede social é um dos mecanismos mais propícios para tal assunto, pois se concentra o maior numero de habitantes da terra. Embora não podemos esquecer de que sempre existem pessoas mal-intencionados que estão querendo tirar aproveito de alguma forma da boa vontade das pessoas, porém usam as redes sociais para se beneficiar com condições que não são verdadeiras, ou seja, inventando doenças, pedidos de socorros, e assim adquirindo dinheiro para seu próprio benefício. Devemos ter discernimento para conhecer, quem está falando a verdade e quem está mentindo. Solidariedade nas redes sociais tem como objetivo ajudar aqueles que realmente necessitam de algum tipo de ajuda. Formando um grupo de pessoas através do Facebook, Twitter, Whatsapp, Instagram, entre outros, que tem por finalidade arrecadar algum material que venha socorrer, mesmo que seja momentâneo

Primeiramente antes de ter uma Solidariedade virtual/redes sociais, é preciso ter uma Associação, mas como criá-lo? Veremos abaixo, quais os passos a seguir:

  1. Para criar uma associação, deve-se fazer uma seleção com voluntários que tenham corecrutamentomo objetivo, ajudar aqueles que procuram auxílios onde não encontram. E nisso vem à
    forma de ajuda como você doar, por exemplo: roupas, sapatos, utensílios domésticos, brinquedos e etc. Esses grupos de voluntários tem por objetivos promover uma oportunidade para a troca de conhecimento e cooperação entre seus participantes. Pela expressão e confronto de ideias e da formação de consenso e de possíveis ações coletivas, os cidadãos aprendem e exercitam valores e práticas democráticos visando aprender cada vez mais e passar esse conhecimento para aqueles que não têm.investigação
  2. Após a criação dessas associações, começam as investigações onde devem agir, ou seja, tomar conhecimento real de onde e quem realmente esta precisando de ajuda, o que geralmente seria a pobreza, relações sociais, saúde pública entre tantos outros.
  3. Assim que juntam as informações colhidas durante o processo de investigação, começa então a divulgação nas redes sociais, ( Facebook, Twitter, Whatsapp, mobilizaçãoYoutube…), com um único objetivo, ajudar quem realmente precisa de um braço forte e uma mão amiga. Essa mobilização na rede social revela que parte daqueles que se utilizam desses meios com a finalidade de obter auxílios, denunciar violações de direitos e exigi-los encontra-se não apenas em redes sociais virtuais, más participam presencialmente de grupos, organizações, coletivos etc., ou seja, redes sociais off-line de solidariedade e engajamento social e político que contribuem para conformar certa percepção sobre tais violações e sobre os direitos que estariam sendo violados.

mundo solidárioA oportunidade de fazer um mundo melhor, um mundo solidário, depende de nós, a nossa parte temos que fazer, ajudar,.. Somente damos o auxílio quando queremos o mesmo também, sem esperar nada em troca. Isso, é um dos meios que mais se consegue um agrupamento de pessoas disposta a servir/ajudar… A Rede Social.

Referências: